Associação Brasileira de Justiça Terapêutica
Estatuto
Diretoria
Associe-se
Programa de Justiça Terapêutica
Artigos
Legislação
Referências Bibliográficas
Sobre drogas de abuso
Artigos
Centros de Recuperação
Links
Notícias
Fale Conosco

Padre Chagas 79 / 801
(esq. Hilário Ribeiro)
Moinhos de Vento
90580-080 Porto Alegre / RS
51 3013 8820 / 3023 8824


Parceiros:





















Pº Castellana, 150 6º Dcha
28046 Madrid
Teléfono: 91 457 50 61
Fax: 91 457 29 78
E-Mail

 


Acompanhamento psicossocial de usuários de drogas é tema de monografias de estudantes da Católica

Acompanhamento psicossocial de usuários de drogas é tema de monografias de estudantes da Católica

O Programa Judicial de Acompanhamento Psicossocial a Usuário de Drogas, denominado Justiça Terapêutica, em funcionamento junto à 1ª e à 2ª Varas de Entorpecentes, foi tema da monografia das graduandas da Universidade Católica de Brasília, Gabriela Gramkow e Patrícia Santana Santos, defendida nos dias 21 e 24 de novembro. No Programa , realizado por meio de uma parceria entre o MPDFT, universidades do Distrito Federal e o Tribunal de Justiça do DF, os usuários de droga em conflito com o art. 16 da Lei 6368/76 (porte de droga para uso próprio) são encaminhados para acompanhamento psicossocial ou tratamento médico ambulatorial como medida fixada no benefício da transação penal.

Para a Promotora de Justiça Maria Elda Fernandes Melo, responsável pela implantação do Programa, os resultados comprovam que a problema da drogadição exige uma ação inovadora e articulada de diferentes setores da sociedade, inclusive do Ministério Público e do Poder Judiciário. "A nossa idéia inicial de que devíamos atuar além de uma solução eminentemente jurídica adquiriu contornos de cientificidade com as pesquisas das duas formandas. Os dados reforçam a complexidade do tema e revelam a falácia do paradigma de que usuário de droga é resistente a intervenções psicossociais", defende. Atualmente, duas Universidades participam do Programa, a Católica e o Centro Universitário de Brasília (UniCeub), além do Núcleo Psicossocial Forense do Tribunal de Justiça e os grupos de Narcóticos Anônimos.

O Programa abre oportunidade para que o usuário de substância entorpecente participe de grupos de mútua-ajuda e receba acompanhamento psicoterápico, que poderá ser individual, em grupo ou familiar. Segundo a coordenadora do Programa de Atenção aos Usuários de Drogas da Universidade Católica, Eveline Cascardo Ramos, o objetivo dos trabalhos em grupo é promover uma reflexão sobre os papéis sociais do indivíduo e as dificuldades da vida, que podem levar às drogas.