Associação Brasileira de Justiça Terapêutica
Estatuto
Diretoria
Associe-se
Programa de Justiça Terapêutica
Artigos
Legislação
Referências Bibliográficas
Sobre drogas de abuso
Artigos
Centros de Recuperação
Links
Notícias
Fale Conosco

Padre Chagas 79 / 801
(esq. Hilário Ribeiro)
Moinhos de Vento
90580-080 Porto Alegre / RS
51 3013 8820 / 3023 8824


Parceiros:





















Pº Castellana, 150 6º Dcha
28046 Madrid
Teléfono: 91 457 50 61
Fax: 91 457 29 78
E-Mail

 


A Importância da Família para a Recuperação de Adolescentes Infratores, Usuários de Drogas: A Exper

A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA PARA A RECUPERAÇÃO DE

ADOLESCENTES INFRATORES, USUÁRIOS DE DROGAS:

A EXPERIÊNCIA DA JUSTIÇA TERAPÊUTICA

 

É importante ressaltar que a família funcional e que possui um bom diálogo com seus filhos, que dá afeto, que acompanha o adolescente e incentiva seu tratamento apresenta maior capacidade de fornecer suporte ao adolescente usuário de drogas, influenciando de forma positiva sua recuperação.

O Projeto Piloto do Ministério Público – Programa de Atenção Especial ao Adolescente Infrator Usuário de Drogas foi de extrema importância para auxiliar o adolescente usuário de drogas e também sua família. A Justiça Terapêutica e a família do usuário de drogas, podem auxiliar na recuperação do adolescente, uma vez que a família possua condições estruturais para dar suporte no momento em que o adolescente precisar.

Percebe-se, ao concluir a pesquisa, que a literatura abrangente corrobora quase todos os achados. Contraria somente o pensamento de Santos (1997), que afirma como um único objetivo dos jovens ao utilizarem drogas à fuga da realidade. O que se pôde observar, é que os sujeitos buscaram o mundo das drogas não somente para fugir da realidade, mas por curiosidade e/ou para identificar-se com seu grupo de amigos e colegas.

Pode-se destacar como limitação do estudo o pouco tempo para desenvolver uma pesquisa deste nível, que requer muito estudo e envolvimento do pesquisador.

Considera-se importante o desenvolvimento de futuras pesquisas que possam dar mais subsídios ao tratamento de drogadictos. Seria interessante pesquisar todos os adolescentes que já passaram pelo Programa de Atenção Especial ao Adolescente Infrator Usuário de Drogas. Deste modo, todas as clínicas que integram o Programa participariam, possibilitando uma amostra mais significativa e/ou comparações de locais e de linhas de tratamento.