Associação Brasileira de Justiça Terapêutica
Estatuto
Diretoria
Associe-se
Programa de Justiça Terapêutica
Artigos
Legislação
Referências Bibliográficas
Sobre drogas de abuso
Artigos
Centros de Recuperação
Links
Notícias
Fale Conosco

Padre Chagas 79 / 801
(esq. Hilário Ribeiro)
Moinhos de Vento
90580-080 Porto Alegre / RS
51 3013 8820 / 3023 8824


Parceiros:





















Pº Castellana, 150 6º Dcha
28046 Madrid
Teléfono: 91 457 50 61
Fax: 91 457 29 78
E-Mail

 


Panorama Epidemiológico do uso de drogas entre mulheres no Brasil

Panorama Epidemiológico do uso de drogas entre mulheres no Brasil

População em Geral

 

 Segundo dados do I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas no Brasil – 2001 (Carlini et al, 2002) estima-se que 60% das mulheres brasileiras, com idade entre 12 e 65 anos, já usaram álcool ao menos uma vez na vida. A prevalência de mulheres que fazem uso de bebidas regularmente foi de 1,7%, e de mulheres dependentes do álcool 5,7%. A prevalência de uso de substâncias só foi maior entre as mulheres em comparação aos homens, quando considerado o consumo de medicamentos como antidepressivos, estimulantes, remédios moderadores do apetite, xaropes, analgésicos e barbitúricos.

 

 Estudantes de ensino fundamental e médio

 

 Segundo Carlini e colaboradores (2005), na mais recente pesquisa realizada no Brasil sobre o uso de drogas por esta população, o uso de drogas na vida entre estudantes do sexo feminino de ensino fundamental e médio de escolas públicas das 27 capitais brasileiras é maior do que o consumo dos homens para anfetamínicos e ansiolíticos. Segundo o estudo, 4,3% das estudantes fizeram uso de anfetamínicos pelo menos uma vez na vida, e 5,0% fizeram de ansiolíticos.

 

 

 Tendências

 

Ao comparar as prevalências do uso de drogas na vida em quatro levantamentos realizados pelo Cebrid entre estudantes de Ensino Fundamental e Médio (1987, 1989, 1993 e 1997), os autores constataram, em quatro capitais (Belém, Curitiba, Fortaleza e Porto Alegre), tendência de aumento de consumo de drogas ilícitas entre as mulheres. Em São Paulo foi observada uma tendência de diminuição do consumo de drogas ilícitas pelas estudantes.

 

 Referências:

Carlini, EA; Galduróz, JC; Noto, AR; Nappo, SA. I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil: Estudo

envolvendo as 107 Maiores Cidades do País – Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid). Departamento de

Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo, 2001.

 

Galduróz,  José Carlos F., Noto, Ana R., Fonseca, Arilton M., Carlini E. A. V Levantamento Nacional Sobre o Uso de Drogas

Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Rede Pública de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras - Cebrid, 2004.

  

Galduróz, J.C.F.; Noto, A.R.; Nappo, S.A.; Carlini, E.A.: Trends in drug use among students in Brazil: analysis of four surveys in

1987, 1989, 1993 and 1997. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, 37(4):523-531, 2004.